PARIS TRAVEL DIARY I

- País: França
- Moeda: Euro (EUR)
- Língua: Francês
- Capital: Paris
- Fuso horário: GMT + 01:00

Outubro, 2018

Íamos ter um fim de semana prolongado por isso decidimos fazer uma escapadinha até Paris.

Ficámos em casa de uns familiares a cerca de 45 min de Paris, por isso, não conseguimos fazer tudo aquilo que estava planeado. Assim sendo, Paris continua na minha lista de lugares para regressar. 

Paris foi das cidades mais bonitas que conheci. É mesmo a cidade do amor. Tudo é bonito e serve para fotografar. A arquitetura é linda, as portas das casas são todas enormes e trabalhadas, as ruas respiram classe e aquele frio característico torna tudo mais bonito. E as luzes à noite?! É encantador. 

O nosso primeiro dia foi passado na Disney! Gente, desde que me lembro que quero ir à Disney. Foi tão mas tão divertido. Saímos de casa bem cedo, fizemo-nos à estrada e chegámos a casa já deveriam ser perto de umas 22h. E não conseguimos ver tudo nem andar em muitas diversões. As filas são imensas! 

A comida é cara e perdem imenso tempo nas filas. Por isso, levámos comida de casa e foi a ideia mais inteligente que tivemos. A fila do McDonald's deveria de ser de umas 2h. 

O momento alto do dia foi a parada, claramente, fiquei na fila da frente! Mas o mais mágico foi o espetáculo de luzes e água no castelo. Emocionei-me, não tem como. 

Na nossa ida para casa comentámos o quão crianças nos sentimos, o quanto nos divertimos e o quanto fomos felizes na nossa infância acompanhados por aquelas personagens. Dei um abraço ao Pateta e ao Mickey, desculpem mas não tive maturidade. 

Em relação a preços, foram 160€ em bilhetes, 25€ de estacionamento no parque da Disney, gastámos 50€ em souvenirs (mas não trouxemos muita coisa, é tudo bastante caro). E sim, comemos um crepe que foi cerca de 15€ para os dois. Estar em Paris e não comer crepes... Comi um por dia! 









No dia seguinte acordámos bem cedo e lá fomos. Primeira paragem Torre Eiffel. UAU! É enorme, sabia que ia ser algo grande mas não tinha noção que fosse assim. Não me senti segura nesta zona da cidade. Vimos um senhor quase a ser agredido e assaltado devido aqueles esquemas para os turistas. 

Uma dica: se vos abordarem nem sequer olhem ou deem atenção. Ignorem e façam como se nada fosse convosco. A cada 10 passos vieram abordar-nos sobre petições, pedidos de dinheiro, venda de coisas, etc. Atenção às malas das senhoras, usem sempre a tiracolo, e os senhores com as carteiras e telemóveis nos bolsos de trás das calças, recomendo usarem nos bolsos da frente.

Depois da Torre Eiffel seguimos para o Trocadero. Um clássico para fotografias e apreciar a vista. 

Parámos para almoçar perto da famosa Rue de L'Université. A rua mais conhecida para bloggers e que dá umas fotos super giras.

Fotografias feitas lá fomos nós em direção ao Arc de Triomphe. Estava em obras por isso não consegui as fotografias que tinha imaginado e não nos conseguimos aproximar, pois, estava a decorrer um evento político.

Como ficámos pouco tempo pelo arco, decidimos descer a avenida Champs-Élysées. É imensa e tão gira. Paris é muito instagramável!

Última paragem do dia: Museu do Louvre. 

Um rapaz perto do museu veio abordar-nos com uma venda de bilhetes mais barata. Eu achei super estranho, pois sou muito desconfiada. Ele percebeu que falávamos português então apresentou-se. Era português e era de Lisboa. O rapaz era super simpático a dizer que podíamos confiar nele e tudo mais. Lá comprámos os bilhetes. Custaram apenas 10€ (isso é que era o estranho).

Chegámos à porta e eu cheia de medo porque achava que aquilo tinha sido uma treta e serviu só para nos levar dinheiro. Mas não, entrámos! Por isso, também há pessoas sérias malta. Como ele arranjou os bilhetes? Isso já não sei.

Tivemos umas 3 horas no museu. Para mim é imenso tempo, tenho pouca paciência para esse tipo de coisas mas o João adora.

Chegámos à Mona Lisa. Pessoal, é minúsculo! O museu tem muitas coisas giras e interessantes mas não consigo apreciar de forma séria. Vejo e está ok. Quem gosta, tenho impressão que 6 horas não chegavam. É muito grande e há imensa coisa para ver. 


Sem comentários

Publicar um comentário

Professional Blog Designs by pipdig